terça-feira, 12 de outubro de 2010

linha tênue que separa você de mim.

O problema é sempre o dia seguinte, sempre foi o dia seguinte,eu nunca soube o que esperar do "amanhã", eu nunca sei como eu devo agir depois do "depois".
 A minha dificuldade nunca foi pra começar as coisas, e sim pra dar continuidade,e  sabe, já tô cansada de tudo o que começa,hoje eu queria algo que continuasse,eu nunca sei como vai ser o dia seguinte já que tudo pode mudar,assim,de uma hora pra outra.
Dia seguinte é sofrimento,é saudade, é dúvida, é inconstante certeza,dia seguinte é vontade de pedir pra voltar no tempo é arrependimento de não ter aproveitado como deveria,é querer sempre um pouquinho mais de você, ou querer de volta o que eu era antes de te conhecer.
Dia seguinte pode fazer sol,pode chover, dia seguinte é principio ou precipcio,é sempre incerto,é essa linha tênue que me separa de você.

2 comentários:

Kenninha disse...

Tão difícil continuar, seguir em frente; rumo ao desconhecido, em direção às incertezas do amanhã. Tão complicado enfrentar a ideia de futuro, de mudança; enfrentar o sofrimento possível e passível de nos dilacerar. Saudade que dói, que nasce com o nascer do sol; saudade que tem o cheiro da aurora do dia seguinte. Tem toda razão, Pamela. O dia seguinte é essa linha tênue incerta, que separa, que angustia, "princípio ou precipício".

Adrielly Soares disse...

Continuar também é difícil, ainda mais sem fé nenhuma, como diria Caio Fernando.